segunda-feira, 28 de março de 2011

Os maus, os justos e a sede antes da volta de Jesus


Acabei de assistir “Tropa de Elite 2”. Com quase um ano de atraso da maioria dos brasileiros, pude
contemplar a realidade do nosso país em uma das melhores interpretações da versão carioca da maldade. E como aprendi. Como o coração bateu mais forte na hora dos tiroteios, como as pernas se encolheram na hora dos extermínios, como o peito se encheu de raiva com a visão de Brasília e como vibrei com o capitão Nascimento esbofeteando um político corrupto. Sentimentos totalmente à flor da pele, ao ver uma paráfrase daquilo que acontecerá, e já acontece, nos últimos dias.

Não canso de pensar no livro de Apocalipse e em como o conflito histórico entre o bem e o mal se dará antes da volta de Jesus. Ficamos até hoje muito escandalizados de como a maldade impera no mundo e em como Deus aparece estar “adormecido”. Ficamos frustrados ao ver à situação de uma igreja corrupta, desesperados ao assistir as catástrofes mundiais e estarrecidos com a pedofilia atacando nossas crianças. E enquanto os ateus nos alfinetam perguntando “onde está Deus?”, eu prefiro deixar a minha sede por justiça aumentar.

Assistindo ao filme de José Padilha, fica muito claro que a corrupção é uma grande e forte teia e que, mesmo que homens justos se levantem, ela, no fim, sempre acaba se refazendo. Como o próprio Capitão Nascimento narra ao final do longa: “Mesmo assim o sistema continuava de pé. Sistema se reorganiza, articula novos interesses, cria novas lideranças. Enquanto as condições de resistência do sistema estiverem ai, ele vai resistir. (...)O sistema é muito maior do que eu pensava”. Situação que fica revelada em Apocalipse.

Mas onde está Deus nisso tudo? Ele está de olho nos homens justos. Ele está de olho nas estrelas que vão brilhar em meio à noite mais escura que essa Terra já viu. Lendo o último, e atualmente um dos livros mais importantes da Bíblia, fica claro que a temperatura da Terra vai aumentar e que a perversidade ficará ainda pior nos últimos dias. Apocalipse não fala que as coisas vão ficar bem por aqui. Não! Ele fala de um terror ainda pior do que já vemos.

Mas ao mesmo tempo em que os corruptos ficarão ainda mais corruptos, o cenário relatado pelo apóstolo João é do aparecimento de testemunhas da justiça. Homens e mulheres que testemunham a favor da verdade em um ambiente de falcatruas, mentiras, depravação e corrupção. Esses “amantes da verdade” serão a esperança na Terra e testemunho de que Deus não está de braços cruzados.

Ver o Capitão Nascimento renovar as forças para lutar contra o sistema e reconhecer, com honrosa sinceridade, que estava há anos trabalhando para o próprio sistema é algo sublime. Que cena belíssima aquela quando ele está para ser morto pela milícia e, de repente, aparecem seus amigos em sua defesa. Que coragem a dele em denunciar a milícia, citando nome por nome, cada uma dos envolvidos da grande corrupção. A luz da verdade brilha nessas cenas.

Nos últimos dias, não haverá meias verdades, nem meias posições. Não haverá dias nublados, será luz ou trevas. E como já há trevas em nossos dias. Mas há um motivo para isso, Deus está deixando aqueles que são maus fazerem ainda mais maldade, para que acumulem ainda mais condenação para si. E neste tempo duas coisas irão acontecer. Aqueles que amam a justiça e não conhecem a Deus hão de conhecer Aquele que é Justo. E a sede pela justiça aumentará naqueles que já amam aquele que é Fiel e Verdadeiro (Ap 19:11). Aqueles que conhecem a justiça sentirão muita sede quando vir ainda mais injustiça. A sede é, e será, a motivação dos homens justos. E não só isso, a sede também será o clamor pela volta de Jesus que completará todo o ministério da Justiça. Deus não está de braços cruzados. Ele está agindo, de forma um tanto “invisível”, mas está. É ele que está aumentando a sede dos seus filhos. É Ele que está agindo através das suas testemunhas.

Você sente sede quando lê as notícias? Os jornalistas nos acostumaram tanto com as terríveis estatísticas que muitos de nós perdemos a sede pela justiça. Ter sede de justiça é a mesma coisa que ter sede pela volta de Jesus. É a mesma coisa que ter sede pelo Seu Reino. A justiça nunca será implantada na Terra até que Ele venha e estabeleça o seu Reino. Reino de homens sempre será na base da injustiça, já devíamos ter perdido à esperança. Deixe que a maldade dos homens corruptos do Brasil mostre para você que o nosso Reino não é daqui. Ouse perder a esperança nos políticos. Ouse amar a verdade e sentir sede por justiça.

Nós oprimidos, injuriados e sedentos nesta Terra clamamos: “Ora Vem Senhor Jesus!”


* Sobre as testemunhas, leia o Livro de Apocalipse (especialmente capítulo 11)

2 comentários:

Estela disse...

Fantástico! A sensação q tive qnd vi o filme foi.. A Igreja é a solução. Não como super-salvadores da pátria, mas como mordomos e manifestadores de Jesus. Lembro do dia q vi o filme, cheguei em casa mto pensativa e agitada e perguntei a Deus: "E ai Deus? Qual a resposta pra tudo isso??" Abri minha Biblia em Mt 5:13 e 20 "Vós sois sal da terra, Mas se o sal perder o seu sabor.." e "Pq vos digo se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus." Só uma igreja disposta a perder tudo pode apresentar a salvação aos povos, e como vc falou, o sistema sempre refaz suas teias.. é bíblico isso (o mundo jaz no maligno), mas oq pudermos fzr para salvação de alguns, façamos com todo amor e força, por amor e obediencia!

Carolina Sotero disse...

Nossa! é isso mesmo.. Aguardo ansiosa a manifestação da igreja nesses dias.

Postar um comentário